#

quarta-feira, 29 de março de 2017

Foi o melhor que se arranjou #260


Março quuuuase a chegar ao fim e este é o 14º post do mês. Esbofeteiem-me à vontade que eu deixo. Ando mesmo a pedi-las. Um dia destes vocês batem com a porta e viram-me as costas para todo o sempre (snif, snif). Já vos confidenciei que não tenho sentido energia suficiente para conciliar duas coisas que gosto muito (desporto e bloggar) e que pedem tempo, mas espero dar a volta à "coisa", até porque tenho saudades de partilhar as mais variadas coisas com vocês diariamente (e aparvalhar um bocadinho também, ahahah :D). Esperemos que o mês de Abril não traga chuva, mas sim, posts mil. =))
Para sacudir as teias de aranha que aqui o estaminé começa a ganhar, fica um look que foi um verdadeiro forrobodó fotografar tal era a ventania. Acho que até se nota que tenho a cara arrepiada (ah! ah! ah!). Mas, minhas amigas, praia da Barra sem vento nem é praia da Barra.

sexta-feira, 24 de março de 2017

Cinco dias da semana, cinco looks #20

Da semana que marca o inicio da Primavera ou o recomeço do Inverno. Dúvidas.


quarta-feira, 22 de março de 2017

Foi o melhor que se arranjou #259


E de repente é Primavera. Embora os dias cinzentos, o frio e a chuva tenham regressado, já estamos na bonita e mais colorida estação do ano. Ainda não é o adeus definitivo ao Inverno, parece-me, mas mal posso esperar pelos dias, e dias, e dias a fio de sol. Precisamos de vitamina D. Faz bem ao corpo e alma. O sol deixa-nos mais bem dispostos, mais leves e de sorriso fácil nos lábios. Rejuvenesce.

O primeiro trimestre do ano está praticamente passado e é incrível como não dá para fugir da lenga-lenga de sempre: como o tempo passa TÃO depressa. Demasiado depressa. O pior é que não chega para tanto que queremos realizar. O pior do pior é sentir que será sempre assim. Olho para trás e vejo tarefas por cumprir, planos idealizados por pôr em prática, ideias que continuam a marinar e um blog a meio gás. Pode ser só uma fase, mas não tenho sentido energia suficiente para estar de corpo e alma em tudo o que pretendo. Vamos esperar que o segundo trimestre do ano traga a lufada de ar fresco que estou a precisar.

Quanto ao look que hoje partilho, o mood é um dos meus preferidos: sport chic. Calças estilo jogging e salto alto é daqueles contrastes que sempre gostei imenso. E este bomber - com o pormenor do "B" que desde logo me chamou a atenção (vá-se lá saber porquê :D) - encaixou super bem na vibe do look. Pelas redes sociais (que essas, pelo menos, vão estando sempre bem activas) vocês já devem saber que ando doida com as meias, seja de rede, seja com bolinhas, seja com estrelas, seja com bonecada, eu adoro esta tendência. Já pensei em deixar de seguir o Instagram da Calzedonia antes que comece a usar meias nas orelhas (ah! ah! ah!). Não sei se faz as delicias de todas, mas eu acho que é um pequeno detalhe que pode dar um toque muito bonito ao nosso look.

sexta-feira, 17 de março de 2017

Cinco dias da semana, cinco looks #19

Agora, a preparar o post, é que dou conta que esta semana parece ter sido a semana das riscas. Nota-se muito que é o meu padrão preferido (logo a seguir às bolinhas)? :D 


quarta-feira, 15 de março de 2017

#nãotens7vidas #1: Primeira consulta de nutrição

Quando lançámos o passatempo, tinha noção que grande parte das participações seriam da zona de Aveiro/Águeda. Ainda assim, tivemos participantes tanto do Porto como de Lisboa, mas a vencedora acabou por ser mesmo aqui da zona e uma pessoa que já conhecia. Confesso que fiquei bastante feliz quando vi o nome seleccionado, por saber que poderia acompanhar tudo de perto e ao pormenor. 

Quando abordei a Rita a reacção foi mais ou menos do tipo "o quê?!! Mas eu nunca ganho nada!!", pois é, há sempre uma primeira vez e quem não arrisca não petisca.

Entretanto, já pusemos mãos à obra e a primeira consulta de nutrição foi no passado dia 8 de Março, na clínica Tempo e Palavras em Águeda. Até parece coisa propositada, mas foi uma feliz coincidência ter calhado no Dia Internacional da Mulher. Não que sejam precisas datas especiais, até porque todo o dia é dia, mas de facto o Dia da Mulher é sempre uma boa oportunidade com aquela dose extra de força para dar "O" passo, registar uma mudança há muito desejada, virar a página ou dar inicio a uma espécie de nova vida, nova vida essa que nos deixe mais feliz.


Fazendo um breve resumé do histórico da Rita relativamente ao seu peso, podemos dizer que nunca foi uma pessoa magra nem é um daqueles casos de que era "assim-assim" e começou a engordar, engordar, engordar. A Rita sempre teve um pouco de peso a mais e na adolescência chegou mesmo a pesar mais de 70 quilos. Segundo ela, comia imenso porque nunca estava satisfeita e não praticava exercício físico para além das aulas de Educação Física. Com o avançar da idade, começou a preocupar-se com o seu corpo e a dar mais importância à questão do peso saudável, isto, por volta dos 19/20 anos. Hoje, a Rita tem 28 anos e por si própria, apenas, e, claro, com toda a sua força de vontade conseguiu perder 10 quilos até aqui. Chegou mesmo a ficar abaixo dos 60 quilos, mas bastou um desleixo no ginásio para o ponteiro da balança voltar a subir

segunda-feira, 13 de março de 2017

Foi o melhor que se arranjou #258


Há muito que não tinha uma semana tão agitada. Em sete dias descansei dois. Sábado teve direito a dose dupla. O bootcamp, que quando posso não dispenso por nada, e não resisti, também, a um WOD no final do dia. Nem o domingo, por norma dia de descanso, escapou a este vicio bom que é praticar desporto e teve direito a corrida, desta feita, de modo a celebrar o Dia Internacional da Mulher. Sinceramente, pensei que fosse acordar sem energia, mas não, estava cheia de vontade de calçar as sapatilhas. O percurso não era longo (mais ou menos 8 kms), mas teve bastantes subidas e os treinos exigentes do dia anterior começaram a pesar nas pernas. Mas fez-se e cheguei ao fim super feliz e com aquele típico sentimento de satisfação e ainda deu para zumbar um bocadinho. Escusado será dizer que mal sentei-me no carro o cansaço baixou em mim e mais parecia ter levado porrada no corpo (ah! ah! ah!). Nada que um resto de domingo de preguiça não resolvesse.

O calor abrasador já lá vai, mas os bonitos dias de sol parecem ter ficado e ainda bem, porque as roupas levezinhas começam a chamar por mim. E as saudades que eu tinha deste meu blazer branquinho? Comprei-o no ano passado, mas voltou na colecção deste ano. Desta vez, também há em preto e digamos que estou aqui muito tentada em fazer-me a ele. Adoro-o por ser um modelo mais solto e descontraído, e, também, pelo franzido das mangas. Vai bem com saltos, vai bem com sapatilhas, vai bem com tudo. Eu cá não sou de intrigas, mas se fosse a vocês corria já para o site da Zara (ihihihih).

sexta-feira, 10 de março de 2017

Cinco dias da semana, cinco looks #19

Três semanas consecutivas a cumprir com esta rubrica é de louvar (vamos ver se não deixo a lambreta ir abaixo, ah! ah! ah!).

A semana começou com chuva, ainda com algum frio, e a coisa foi aquecendo, aquecendo até chegarmos ao bafo de ontem e hoje parece que não vai ser diferente. Acordar com o sol a brilhar de manhã cedo parece que dá logo outra energia, mas também não era preciso vir com este calô todo, né?

Já tinha saudades das peças mais leves, de andar só de blusa ou de mangas dobradas e tinha muitas, muitas saudades do meu blazer branquinho. E agora a pergunta é: será que já podemos pôr de parte as malhas e os casacos quentinhos?